Graltec Treinamentos

Ano mais quente da história, o que eu tenho a ver com isso?

141204214741_temperature_anomalies_map_624_portuguese

Dados da ONU (Organização das Nações Unidas) e da OMM (Organização Meteorológica Mundial), confirmaram que o ano de 2014 foi o mais quente da história da Terra, desde que as temperaturas começaram a ser registradas há mais de um século. Em média, a temperatura do nosso planeta foi 0,57°C mais alta superando os anos de 1998, 2005 e 2010. O mais curioso é que este recorde ocorreu mesmo na ausência do fenômeno “El Niño”, que geralmente está associado a anos excepcionalmente quentes, quando as temperaturas elevadas da superfície marítima do Pacífico se somam a sistemas de pressão atmosférica, afetando padrões climáticos.
Mas, o que eu tenho a ver com isso?
As altas registradas neste ano se devem principalmente as altas concentrações dos gases do efeito estufa, que são em sua maioria causadas pela ação antrópica. No site da Embrapa, temos um bom exemplo da concentração desses gases e de onde provém cada um deles, dessa forma podemos entender que o estilo de vida atual é o que está agravando a situação do planeta.

graf_mcg1

Captura de tela 2015-03-30 15.11.12

O Gás Carbônico (CO2) que é responsável por 60% do aumento da concentração de gases do efeito estufa, provém da queima de combustíveis fósseis e do desmatamento. Sendo que a forma de mobilidade atual, baseada em veículos automotores individuais tem um papel de vilania neste processo, assim como a forma como nos alimentamos e desperdiçamos nossos alimentos. É importante salientar também que o processo de desmatamento de Amazônia, ocorre principalmente para sustentar as bases do agronegócio com a plantação de soja para alimentação de gado para exportação, nem ao menos é para consumo humano. Se não repensarmos nossa forma de vida atual, as consequências ficarão para as futuras gerações, sendo que a emissão de CO2 que fazemos agora pode ficar até dois séculos na atmosfera.


Confira os cursos da Graltec relacionados:

     Curso Online CAR MGCurso Online Licenciamento Ambiental


O metano (CH4) cuja principal fonte antrópica é o cultivo de arroz inundado, pecuária, combustíveis fósseis e queima de biomassa, aumenta a concentração em 15% e também demonstra o estilo de vida atual como o responsável pelo consequente aumento das temperaturas globais, que a cada ano se tornam mais evidentes.
Os Clorofluorcabonetos (CFCs), que além de serem responsáveis pelo aumento de 12% na concentração dos gases do efeito estufa são também os que têm a maior taxa de aumento anual e podem sobreviver na atmosfera por até 100 anos. Sua principal fonte são os refrigeradores, aerossóis e processos industriais.
Além disso, existem outros exemplos de gases e suas respectivas fontes que em menor ou maior quantidade prejudicam a atmosfera e auxiliam nas mudanças da dinâmica climática que tem-se visto constantemente.
Parece irreal pensar numa forma de vida alternativa que não utilize tanto os carros como meio de transporte diário, ou uma forma de alimentação menos baseada no consumo de carne animal e que evite o desperdício de tudo que é produzido, ou ainda na otimização dos procedimentos industriais com a reciclagem como base e uma diminuição do consumo desenfreado, mas, não é. Quando a responsabilidade do que acontece na atualidade passar a ser MINHA e não do governo, das ONGs, dos órgãos, as chances de reversão desse quadro serão maiores. Ghandi dizia para sermos a mudança que queremos ver no mundo e eu realmente acredito que a cooperação é o que o move. Não adianta se estarrecer com estatísticas e pensar “onde vamos parar?”, se a forma como você se relaciona com o ambiente a sua volta continua a mesma. Então, quando você ouvir sobre aquecimento global, mudanças climáticas e todas essas palavras tão conhecidas atualmente, pense também no papel que você como ser humano desempenha nesta dinâmica. E da próxima vez que se perguntarem “O que eu tenho a ver com isso?” A resposta seja: TUDO.

 Por Laís Carla da Silva Barbiero.

Gostou do Artigo

 Gostou deste Artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Laís CarlaLaís Carla da Silva Barbiero é Geógrafa, especialista em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, com área de estudo voltada para a Mobilidade urbana e meios de transporte alternativos.

Atua como Consultora Ambiental, dando suporte também em topografia, geoprocessamento, georreferenciamento rural entre outros.

0 responses on "Ano mais quente da história, o que eu tenho a ver com isso?"

    Deixe sua mensagem

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Copyright © Graltec 2016         Todos os Direitos Reservados.
    Google+